sabine-peters-6ae-ZikPId0-unsplash-min-4

Por quais motivos as famílias vivem no vermelho? Muitas festas e gastos são realizados no final de ano. Além disso, contamos com um calendário propício para isso, cheio de datas comemorativas que acabam por fazer com que gastemos além das contas em alguns momentos.

Pensando nisso e em uma forma de tentar diminuir tais gastos, listamos 3 estratégias simples para que você tenha uma boa vida financeira, sem ver o seu dinheiro acabar antes do mês terminar! Quer saber como? Então é só ler as informações abaixo!

Deixe as desculpas de lado

Primeiramente, desculpas e mais desculpas, sempre tem um motivo do gasto a mais no orçamento. Mas a culpa realmente é do imprevisto? Tome poder pessoal da sua rotina e de seus gastos. Portanto, tente ao máximo não gastar sem motivo e colocar a culpa em algo. 

Acima de tudo, você está no comando dos seus gastos. Quanto mais colocar a culpa em algo externo, menos vai reconhecer o erro para contornar o seu problema. Afinal, se não nos responsabilizamos por nossos erros, não podemos mudá-los.

As atitudes positivas que vão te ajudar a diminuir gastos!

Faça um orçamento para diminuir gastos

Em segundo lugar, no início do ano, programe-se para todos os feriados. Planeje seus gastos para não ficar sem dinheiro. Ou seja, pegue um calendário, veja todas as datas possíveis e tome consciência dos feriados. 

Depois, para fazer o orçamento, relacione os gastos nos quais você tem compromisso. Some tudo e depois o que sobrar pode investir. 

Obviamente, na prática, talvez não tenhamos bons resultados. Acima de tudo, esse é o grande motivo pelo qual devemos fazer um planejamento doméstico. Mesmo com o planejamento, estamos rodeados de imprevistos. 

Tenha percepção dos meses anteriores para saber cada gasto realizado e cada excesso cometido. Tenha flexibilidade no momento de ajustar os planos, controlar os gastos e também se divertir e se relacionar. 

Uma festa não planejada, um show ou aquele lanche especial no domingo a noite. Considere tudo isso. Inclusive, os imprevistos!

Se não medir, não dá para melhorar. Atualmente, contamos com diversas tecnologias, aplicativos e softwares que fazem milagres para você e podem te ajudar a planejar sua vida financeira. 

Poupe mais e compre menos a prazo

Para poupar, nós podemos inserir novos hábitos, tais como:

  • Brechó – Venda tudo que não usa e sempre mantenha seus bens mais valiosos em giro para que eles não percam totalmente o poder de venda. 
  • Refeições – Opte por fazer as refeições em casa ou levá-las na bolsa para poupar dinheiro. 
  • Planos de Serviços – Reduza seus planos de serviços como Internet, TV e afins. Saiba comprá-los ao escolher o que mais se encaixa em seu bolso. 
  • Impulsividade – Evite acumular objetos desnecessários e não haja por impulsividade.
  • Renda Extra – Os bicos podem te fazer ganhar muito mais. 
  • Taxas e Tarifas – Esteja atento às taxas e tarifas dos bancos. Portanto, tente reduzir os juros das dívidas.
  • Estratégias de economia nas despesas fixas – Desligue as luzes, reaproveite a água e tire os aparelhos da tomada. 
  • Promoções – Procure promoções de viagens e produtos.
  • Vícios – Elimine os vícios.

Inicie aos poucos e analise o que você tem mais dificuldade em economizar. Se concentre no que realmente é importante. Tudo isso para nunca mais dizer “gastei demais”. Portanto, seja cuidadoso com o que gasta. 

Você está realmente disposto em investir em suas economias? Já pensou em limitar a balada? E reutilizar os materiais? Enfim, são infinitas estratégias para poupar dinheiro. 

Busque por opções de lazer gratuitas, viagens mais baratas e troque seus produtos e serviços. Inclusive, antecipe suas contas para não cair na inflação das festas. 

Pequenas atitudes, grandes resultados

Tudo que vimos até aqui é possível para qualquer pessoa. Basta ter força de vontade, determinação e a coragem vai impactar seu bolso.

As economias impactam diretamente na qualidade de vida em prol da realização de nossos verdadeiros sonhos.

Portanto, evite as tentações, opte por transportes alternativos e preste bastante atenção nos gastos diários. Isso é muito importante para ter mais comprometimento com o dinheiro.

Antes de mais nada, sempre se questione, sendo pessoal ou empresarial para diminuir os gastos:

  • Como estão os custos da minha família ou negócios?
  • Qual impacto meu orçamento financeiro tem dado nas minhas atividades e rotina? E nos meus investimentos?
  • Onde estou sendo afetado?
  • Quais as minhas prioridades a curto prazo?

Imagina perder total controle do que paga e do cartão. Talvez, não seja o objeto em si, mas o ato de comprar. Portanto, busque a mentalidade de gastar com sabedoria.

Reúna a família e converse com todos sobre as mudanças nos hábitos. Reforce a necessidade de todos estarem presentes. Inclusive, as crianças também podem participar.

E se eu não conseguir diminuir gastos?

Se isso tem te causado muitos transtornos e não tem conseguido fazer o planejamento dos meses, pode pedir a ajuda de um profissional. Para isso, temos os consultores financeiros, os quais vão garantir maior tranquilidade nos gastos.

Disciplina, liberdade e segurança para viver tranquilamente. Pense no agora, sem abrir mão do futuro. Negocie e acorde todos seus pagamentos em atraso o quanto antes para evitar maiores encargos.

Você percebeu a importância de poupar? Defina sua meta e, quando a atingir, não pare de economizar. Cerca de 10% deve ser reservado para usar nas emergências. Afinal, é sempre bom ter um dinheiro a mais para alimentar seu fundo e diminuir gastos.

E caso você esteja buscando por um aplicativo que lhe ajude com as suas finanças e contas, fizemos posts sobre dois excelentes apps: o Guiabolso e o Mobills. Para saber mais sobre eles, basta clicar no nome do app de seu interesse.

Recomendados para Você