auxílio emergencial

Governo estipula que beneficiário do programa deve utilizar o saldo do auxílio emergencial até determinada data. Caso contrário, a quantia é retirada da conta e utilizada para outros fins. Confira:

auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal (CEF) divulgou que todos os cidadãos que têm direito ao recebimento das parcelas do auxílio emergencial possuem um prazo para utilizar o saldo do programa.

Caso contrário, o governo retira esse valor para que a quantia seja repassada para outros fins. Saiba mais:

Relembre a trajetória do auxílio emergencial

Independente se o usuário é inscrito no Bolsa Família, no CadÚnico ou se trabalha como autônomo, o governo tem repassado, desde abril, parcelas mensais de R$600,00 em decorrência da crise financeira causada pela pandemia da Covid-19 no Brasil.

Em agosto, inclusive, o Governo anunciou a extensão do benefício por mais 4 parcelas, desta vez, no valor de R$300,00 cada.

Para receber o benefício, as pessoas precisaram criar, via aplicativo da Caixa, uma poupança digital.

Nela, as parcelas são depositadas todos os meses, de acordo com o calendário estipulado pelo governo.

Após o depósito ser efetuado, a pessoa deve acessar o Caixa Tem para fazer transferências para outros bancos. É possível também utilizar o saldo para pagamento de boletos.

Para sacar o dinheiro, é necessário consultar o calendário do governo de saques, gerar um código no próprio aplicativo e retirar o dinheiro nos caixas eletrônicos da Caixa. 

No entanto, devido ao isolamento social, é recomendável que a pessoa escolha alguma das opções online para não precisar ir presencialmente a nenhuma agência bancária.

Prazo para utilização das parcelas do auxílio emergencial

A Caixa não divulgou quantos beneficiários ainda não utilizaram a quantia referente ao auxílio emergencial.

No entanto, é preciso saber que os cidadãos que fazem jus ao auxílio têm até 90 dias para utilizar o saldo, a contar da data de recebimento.

Caso não haja nenhuma movimentação do dinheiro nesse período, a quantia é retirada da conta pelo governo e repassada para outros fins.

Apesar de não informar números concretos, a instituição afirma que cerca de 373 mil pessoas podem ter seus benefícios retirados das contas, já que cerca de 18,5 milhões de contas digitais foram criadas, e, desse total, somente 18,1 milhões foram movimentadas.

Sem restrição para utilizar o valor

A pessoa que recebe o auxílio emergencial pode utilizar o valor para a finalidade que achar melhor, como pagamento de impostos, contas, supermercado, fatura de cartão de crédito, aluguel, entre outras.

A intenção é que esse valor amenize os impactos causados pela pandemia da Covid-19 e o consequente fechamento de diversos setores considerados não essenciais devido ao distanciamento social.

Ainda consigo receber o auxílio emergencial?

Muitas pessoas têm dúvidas se ainda conseguem solicitar o benefício do auxílio emergencial, e, infelizmente, a resposta é não.

A data final de solicitação foi dia 2 de julho, e apenas pessoas que efetuaram a solicitação até essa data e tiveram a aprovação farão jus ao recebimento das parcelas.

Todavia, há outras saídas! Se você precisa de outros meios para complementar sua renda, confira a ideia da Marisa. Clique no botão abaixo e descubra mais detalhes com o artigo que preparamos para você.

Recomendados para Você
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*