WhatsApp

Banco Central passou a permitir que pagamentos sejam feitos através do WhatsApp, entretanto, ainda não é para todos e o valor deve ser pequeno. Entenda melhor essa mudança.

WhatsApp

O Banco Central liberou, esses dias, que duas das maiores bandeiras de cartões no mundo, Mastercard e Visa, possam realizar pagamentos através do WhatsApp.

Entretanto, o Banco Central permitiu que apenas um grupo selecionado de pessoas tenha acesso a esse recurso por enquanto. Além disso, como falamos acima, o valor transacionado deve ser pequeno.

“A funcionalidade ficará liberada apenas para um grupo limitado de cartões que realizaram transações de baixo valor”, disse um comunicado da Mastercard.

Entretanto, ainda não foi divulgada uma data para liberação dessa opção de pagamento para os demais usuários do WhatsApp.

Banco Central

Bancos conta-corrente

Mesmo que o BC tenha impedido empresas de operarem junto ao Facebook para acertarem os detalhes de pagamentos através do WhatsApp, o banco informou que nada está proibido.

Dessa forma, Manoel Pinho (diretor de organização do sistema financeiro e de resolução do BC) informou que essa atitude foi apenas uma “suspensão” do serviço.

“O Banco Central não proibiu a operação do WhatsApp. Ninguém proibiu nada. É uma decisão cautelar. Se seguir as condições, será permitido sem problemas”, disse Manoel em uma live do Banco Central.

PIX

Bancos Digitais

O Banco Central requer que o Facebook passe a usar o PIX. Assim, os pagamentos via WhatsApp estariam integrados ao sistema do BC.

De acordo com o Banco Central, com o PIX, as instituições participantes poderão enviar dinheiro entre si a qualquer momento do dia com a operação durando até 2 segundos.

O Banco Central espera que, com o PIX, menos dinheiro vivo continue circulando na economia, e, além disso, saques passem a ser mais “independente”, ou seja, sem a necessidade de Bancos entre as partes.

A população deverá ver o PIX funcionando a partir de outubro, quando começarem a ser liberados cadastros para o uso da ferramenta.

Criptomoedas

Santander Smiles Gold

Roberto Campos Neto, Presidente do Banco Central, disse que o objetivo do PIX é melhorar as transações econômicas.

“(…) o mundo demanda um novo sistema que seja, ao mesmo tempo, barato, rápido, transparente e seguro. Se nós pensarmos o que tem acontecido em termos de criação de moeda digital, criptomoedas, ativos criptografados, eles vêm da necessidade de ter esse instrumento, com essas características, barato, rápido, transparente e seguro” destacou Campos Neto sobre a demanda que o PIX visava atender.

Agora, enquanto esses recursos não são liberados, quer conhecer um cartão que não cobra nada para você fazer quantas transferências quiser e que também não cobra anuidade?

Então você vai querer conhecer o Inter e seu cartão de crédito.

Para conhecer mais do Inter, de seu cartão e, também, como é o processo de solicitação, clique no botão abaixo!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*